Saiba como foi o Encontro das Águas

O Encontro das Águas aconteceu no dia 2 de fevereiro de 2016, no Largo da Prainha. A abertura da atividade foi com uma oficina sobre captação da água da chuva, feita pelo coletivo Águas de Março.

24437289659_7bb9522dbd_z

A Professora de sociologia (UFRRJ) e pesquisadora do Observatório Fluminense (UFRRJ) Flávia Braga Oliveira lembrou que a água é um bem público que tem relação forte com outros recursos naturais, como as matas ciliares. Ela lembrou que o consumo individual precisa ser racional, mas que não é ele que muda o abastecimento desigual: há lugares onde há uma crise hídrica constante no Rio. Segundo Flavia a solução para a crise hídrica é política e não técnica e deve se iniciar com a cobrança das indústrias que consomem e poluem as águas. A Cantareira, por exemplo, tem seu nível de água afetado pela Suzano (indústria de papel) que planta eucalipto nos mananciais. É preciso sobre taxar indústrias de acordo com seu uso e acabar com incentivos fiscais para indústrias danosas, como a TKCSA.

Stelberto Soares, engenheiro sanitarista e diretor do Sindicato dos Engenheiros trouxe dados importantes sobre o saneamento no Rio: lembrou que em números oficiais 85% do esgoto é tratado, mas apenas 56% é coletado. Stel afirmou ainda que o modelo de captação regional de água mudou pois os rios pequenos urbanos foram todos poluídos.

24178070653_9cdd4398e9_z

Júlio Vitor, pesquisador do GEASur – Grupo de Estudos em Educação Ambiental Desde El Sur, questionou: por que algumas pessoas têm água e outras não? Ele lembrou que a produção de um único automóvel, por exemplo, consome o equivalente a 300 banhos demorados. Citou exemplo dos moradores que não tem água e captam diretamente nos mananciais.

Várias pessoas presententes trouxeram questões, como a morte de um rio no Grajaú e a criação do movimento pela despoluição do rio Trapicheiros, a existência de um sistema de captação autônomo de água em Silva Jardim, a necessidade de se voltar a pensar em captações regionais

Para encerrar, o bloco das águas tomou conta do Largo!

Veja as fotos do encontro.