Projeto da prefeitura promete deixar a Zona Sul mais verde

RIO – A Zona Sul vai ficar mais verde a partir deste mês. O projeto “Rio planta eu cuido”, da Fundação Parques e Jardins, será implementado na região logo depois do carnaval, começando pelo Catete. Já promovido em bairros como Méier, Grajaú e Freguesia, a experiência vai além do reflorestamento urbano. Ela faz com que a população local participe do processo e se torne responsável por sua continuidade.

Florescente. Funcionário da prefeitura trabalha em canteiro da Tijuca, onde projeto já foi implantado – Divulgação

De acordo com a diretora de arborização da Fundação Parques e Jardins, Natacha Kede, a ideia é identificar moradores sensíveis à questão ambiental para que eles ajudem a conscientizar seus vizinhos sobre a importância das árvores.

— Fazer reflorestamento urbano é um processo complicado. Ao mesmo tempo em que parte da população anseia pelas árvores, outros não querem. Com isso, tivemos muitas mudas depredadas e totalmente perdidas. Com esse projeto, os próprios moradores passam a zelar por elas — diz Natacha, ressaltando que a previsão é chegar aos bairros de Flamengo, Glória, Laranjeiras, Botafogo e Humaitá até o fim do ano.

Na Zona Sul, a ação está sendo feita em parceria com a 4ª Região Administrativa e o Grupo de Reflorestamento Urbano — núcleo Flamengo, formado na rede social por moradores engajados na questão.

— Estamos focados em resolver três questões. O plantio, a remoção e a poda. Não adianta só plantar se a poda é feita de maneira errada pela Companhia de Limpeza Urbana. Essa é uma das questões que estamos conversando com a prefeitura — afirma a engenheira Valdineia Balthazar dos Santos, integrante do grupo.

De acordo com o administrador regional Marcelo Maywald, já foi definido o plano de ação para solucionar os problemas detectados, como ausências de árvores, canteiros cimentados e árvores cimentadas ou mal plantadas.

— Identificamos 36 pontos no Catete que vão receber mudas logo depois do carnaval. E já iniciamos os trabalhos de abertura ou reforma dos canteiros — explica.

Via O Globo