Urubus ajudam a encontrar lixões clandestinos em Lima

151224103354_urubu2_640x360_gallinazoavisa_nocredit

Em Lima, no Peru, urubus foram equipados com receptores GPS para detectar lixões clandestinos. Até um personagem foi criado para uma campanha em vídeo, o “Gallinazo Avisa”. A ideia é chamar atenção dos responsáveis pelo acúmulo de lixo. Os urubus-de-cabeça-preta também estão sendo treinados para levar câmeras GoPro para fazer registros dos lixões onde se alimentam.

No vídeo, o personagem fala do quanto ajuda aos homens por terem faro e estômago para eliminar o lixo, mas reconhece a produção deles pelo homem está fazendo mal a todo mundo:

“Durante gerações, temos defendido o homem desses inimigos, armados com nossos sentidos e um estômago capaz de destruir as mais poderosas bactérias, mas o lixo está nos derrotando, a poluição tomou o ar, infectou a água, adoeceu a terra.”

A partir de um projeto de pesquisa feito pelo Departamento de Aves da Universidade Nacional de San Marcos (Lima). O acompanhamento aos animais está sendo feito desde julho de 2015 e a equipe de urubus já conta com 10 membros – alguns resgatados e outros capiturados quando estavam a procura de carniça.

Autonomia de 4 horas de voo
Os cientistas garantem que o peso do equipamento não inclui na qualidade de vida do bicho. Os pesquisadores realizaram exames médicos rigorosos nos animais que receberam os aparelhos GPS e as câmeras, e em seguida, foram liberados para voos que chegam a jornadas de quatro horas.

Fonte: Labgis/UERJ