Frei Betto: O Rio merece ser a cidade da cidadania e da democracia

frei betto

Com a palavra, Frei Betto!

O escritor e religioso disse para a gente como seria o Rio de Janeiro se a cidade fosse nossa. “Aqui há mar! Aqui, amar!”

– Veja seu depoimento:

“O Rio também é minha cidade. Vim morar aqui aos dois meses de idade. Em Botafogo passei a minha primeira infância. Em Laranjeiras morei dos 17 aos 20 anos, e ali fui preso pela primeira vez sob a ditadura.

Se, hoje, a cidade fosse nossa – e não da especulação imobiliária, do lobby do transporte público, da polícia militarizada – ela mereceria ser celebrada como cidade maravilhosa.

Infelizmente, o Rio é mundialmente famoso pela violência que resulta da falta de educação de qualidade às crianças carentes; pelo genocídio provocado pela criminalização da população favelizada; pela insegurança da população; pelo sucateamento da educação municipal pública; pela ausência de saneamento nos bairros periféricos; pela falta de transporte coletivo eficiente, confortável e barato; pelo absoluto descaso no atendimento de saúde à população carioca.

O Rio merece ser maravilhosamente a cidade da cidadania e da democracia, do lazer e do prazer, da arte e dos cultos religiosos.

Aqui há mar! Aqui, amar!”